Touro Bonsmara é uma boa opção para o cruzamento industrial a campo?

O pecuarista Arthur Magalhães Abreu disse em mensagem ao Giro do Boi que tem uma propriedade na região de Curvelo, em Minas Gerais. Na fazenda ele tem vacas 100% zebuínas criadas somente no sal e capim, com ajuda do proteinado para ser consumido junto com a bucha na entressafra. “E queremos fazer um cruzamento industrial a campo que seja extremamente rústico, mas que as fêmeas fiquem em casa”, informou. Conforme informou Arthur, ele optou pelo touro Bonsmara, mas quer saber se ele cobre bem a campo e nas condições simples de sal e capim.

O zootecnista Alexandre Zadra, autor do blog Crossbreeding e supervisor regional comercial da Genex para os estados do Acre, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Rondônia, ajuda a responder a dúvida de Arthur sobre touro Bonsmara no quadro Giro do Boi Responde.

VAI BEM A CAMPO?

Segundo Zadra, o touro Bonsmara vai muito bem a campo no Centro-Oeste e Norte do País. “Ele cobre bem, é um animal com certa rusticidade, porque ele vem da África do Sul. Ele tem dentro dele um meio-sangue Afrikaner, que é um Sanga, um taurino adaptado lá da África do Sul”, explicou.

QUAIS AS QUALIDADES?

“Então o touro Bonsmara cobre bem sobre as matrizes zebuínas. Ele vai fazer um animal meio-sangue Bonsmara x Zebu, ou meio-sangue taurino, de qualidade de carne excepcional. A fêmea é muito boa, essa Bonsmara x Nelore. Ela emprenha cedo, bem como tem habilidade materna muito boa”, destacou.

Como resultado, os machos produzidos pelo touro Bonsmara também deve trazer boas características para o rebanho, sustentou o especialista. “Usando Bonsmara, você consegue agregar ganho de peso, porque ele é um taurino puro, e também qualidade de carne, porque sobre o zebuíno você fará um meio-sangue taurino, um F1 de altíssima qualidade, com carne macia”, confirmou.

EM CONCLUSÃO

“Portanto, você tem carne macia, um macho que ganha peso e uma fêmea de ótima qualidade para se fazer uma matriz que vai ser enxertada cedo e ter habilidade materna”, resumiu.