Brasil precisa investir ainda mais no mercado chinês de carne bovina

“O Brasil e as empresas exportadoras do setor de frigoríficos de carne bovina ainda vão ter de investir muito na parte comercial do mercado chinês para competir de igual para igual com países que há algum tempo já estão lá instalados como Austrália e Nova Zelândia”, afirmou Péricles Salazar, presidente da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), em encontro com empresários chineses realizado na última semana, em Pequim.

Na ocasião, o presidente da entidade disse que a comercialização de carne bovina não é mais uma questão burocrática entre os dois governos. “Trata-se de vender bem o produto brasileiro, mostrar sua escala, segurança, qualidade e preço. Os australianos e neozelandeses estão fazendo isso há algum tempo, promovem apresentações, degustações e feiras… Nós aqui no Brasil não temos nada disso ainda”, afirmou Salazar.

Fonte: Infomoney, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Entre no Grupo!