Mercado Varejista: Preços de alimentos sobem 0,35% em agosto

Nos produtos de origem animal, o subgrupo “carnes” apresentou variação positiva em 0,42%, com destaque para o acréscimo nos preços dos cortes bovinos. Nos lácteos, o destaque foi a queda do preço do leite longa vida após três meses de alta. Os ovos continuam em queda e, nesse mês, os preços estão em média 3,21% inferiores a julho, explica Vagner Azarias Martins, pesquisador do IEA.

Na parte vegetal, houve aumento no dispêndio de 1%, no período, apesar da redução significativa do subgrupo “hortaliças”, provocada pela queda de preços de produtos como a cebola (-18,86%), que está com boa oferta por causa da entrada da safra nacional. No agrupamento de “produtos básicos”, encontra-se a explicação do aumento do dispêndio com produtos vegetais: o pão francês, item de grande importância na cesta, teve aumento no seu preço médio em 5,74%, e a cotação ascendente do dólar está influenciando as importações da farinha de trigo e inflacionando os preços ao consumidor.

Nos últimos 12 meses, a variação percentual de 55 dos 88 itens acompanhados por este estudo oscilou entre +5% e -5%. Considerando-se que a inflação no período foi de 4,19%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), conclui-se que há estabilidade nos preços de boa parte dos produtos alimentícios.

Fonte: Sec. de Agricultura de SP