Por que os investidores estão comprando vacas prenhes na África do Sul?

Por US$ 1.000 você pode ser o proprietário orgulhoso de uma vaca prenhe na África do Sul, e acompanhá-la através de um aplicativo de celular enquanto ela pasta, cresce e dá à luz. Uma vez que seu bezerro atinge sete meses de idade, é vendido para um confinamento ou frigorífico e o retorno pela carne […]

170425152401-livestock-wealth-exlarge-169

Por US$ 1.000 você pode ser o proprietário orgulhoso de uma vaca prenhe na África do Sul, e acompanhá-la através de um aplicativo de celular enquanto ela pasta, cresce e dá à luz.

Uma vez que seu bezerro atinge sete meses de idade, é vendido para um confinamento ou frigorífico e o retorno pela carne é dividido entre os investidores.

“É um ambiente de bolsa onde a fazenda é a companhia, as vacas são as ações e os bebês são os dividendos”, disse Nututhuko Shezi, fundador e executivo chefe na África do Sul da startup Livestock Wealth, Nututhuko Shezi. As fazendas da companhia criam gados em tempo real para cerca de 340 investidores online.

Esta forma de “crowd farming” é uma opção alternativa voltada tanto para os investidores africanos, como internacionais que não podem se relacionar com “coisas imaginárias” como Fundos Comuns de Investimento, explica Shezi. Uma vaca, por outro lado, é um ativo muito real. “Antes de existir dinheiro, as vacas eram a moeda. E as vacas ainda são uma moeda na maior parte da África.”

As vacas são parte integrante do DNA sul-africano, explica ele, desempenhando um papel em tudo, desde casamentos e funerais até adoração ancestral.

Como funciona?

Depois de comprar uma vaca já prenhe, online, o investidor recebe um certificado de propriedade.

Por uma taxa mensal de aproximadamente US$ 23, a Livestock Wealth cuida da alimentação, da criação e da saúde do animal. Espera-se que ela produza um bezerro por ano em média, com cada prenhez durando nove meses.

Após o desmame, os vitelos premiados são vendidos a um frigorífico ou confinamento a um preço por quilo. O vitelo médio pesa aproximadamente 240 quilos e será vendido por pouco menos de US$ 400.

Shezi está otimista de que 2017 será um bom ano, já que os preços da carne bovina aumentaram 22% nos últimos seis meses. “Estamos projetando entre 18 e 20 por cento de retorno para a carne bovina para os nossos investidores este ano.”

O retorno anual médio, superior a 20 anos, para as 40 maiores empresas listadas na Bolsa de Valores de Johanesburgo é de 14,1%.

A renda da fazenda é dividida igualmente entre os proprietários de vacas. A Livestock Wealth faz o seu dinheiro a partir das taxas mensais e margem de lucro sobre as vacas prenhes.

Embora a taxa mensal cubra o seguro básico na vaca no caso de morte por doença, os investidores podem comprar o seguro de vida adicional por US$ 4 no mês.

170426134221-livestock-wealth-app-exlarge-169Os investidores podem acompanhar suas vacas usando o aplicativo da Livestock Wealth

Quando uma vaca deixa de ter seu desempenho ótimo e não é mais capaz de produzir, é substituída sem nenhum custo adicional.

Embora os investidores sejam incentivados a visitar as suas vacas na província de KwaZulu-Natal, eles podem monitorar as atividades do dia-a-dia na fazenda usando o aplicativo da Livestock Wealth.

Faltam vacas atualmente

A maior dificuldade para o negócio de Shezi tem sido encontrar vacas reprodutoras de qualidade. Até agora, 340 investidores possuem 680 vacas em três fazendas em Kokstad, Vryheid e Senekal.

A Livestock Wealth está atualmente sem vacas disponiveis e diz que tem uma lista de espera de investidores. Em uma tentativa de contornar isso, Shezi está permitindo que as pessoas a invistam na fazenda antes de as vacas chegarem lá, e depois usem o capital para comprar as vacas.

Mas o topo da agenda é uma nova estratégia de investimento onde os investidores podem comprar bezerros velhos de sete meses, que são criados por três anos sem hormônios e vendidos para carne orgânica. Como o alvo serão compradores mais exigentes de carne, a empresa pode determinar um preço mais alto pelo produto.

Fonte: CNN, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Por que Bonsmara?

"O aspecto mais importante da criação de gado de corte é sua adaptação a um ambiente específico."

- Prof. Jan Bonsma

Saiba mais sobre a raça Bonsmara e por que ela pode mudar a realidade de sua fazenda.

ddd
logo
Group-2-copy1