Irã pode recuperar importações de carne bovina após queda do ano passado

O Irã registrou uma queda de três vezes nas importações de carne bovina devido ao aumento a produção doméstica, de acordo com um recente relatório do governo do país.

De acordo com dados oficiais, o volume das ofertas no ano passado caiu de 207.000 toneladas para 68.000 toneladas. Entretanto, nos próximos aos, a importação poderá aumentar de novo à medida que o consumo doméstico de carne deverá aumentar devido ao cancelamento das sanções internacionais. Além disso, vários países anunciaram planos de expansão das exportações de carne bovina ao Irã.

O Ministério da Agricultura do Irã afirmou que 84% das importações de carne bovina do país vêm do Brasil, com o restante vindo da Índia e do Paquistão. No final de agosto, autoridades iranianas cancelaram o embargo de três anos nas ofertas de carne bovina do Estado do Paraná. Como resultado das restrições, desde 2012, as ofertas de carne bovina do Brasil ao Irã caíram de 130.550 toneladas por US$ 688 milhões para 61.571 toneladas, por US$ 274,8 milhões, de acordo com dados da Associação Brasileira de Exportadores de Carne (Abiec).

A Abiec sugeriu que o cancelamento do embargo pode permitir que o Brasil retome sua posição nos próximos 3 a 4 anos, mas especialistas locais duvidam dessa possibilidade, considerando que nos últimos três anos, o país aumentou sua produção doméstica de 780.000 toneladas para 900.000 toneladas, enquanto o consumo permanecem em 1 milhão de toneladas. A Ucrânia também tem interesse em fornecer carne bovina ao Irã.

Fonte: GlobalMeatNews e Beefpoint

Deixe sua opinião!

Comentários

Por que Bonsmara?

"O aspecto mais importante da criação de gado de corte é sua adaptação a um ambiente específico."

- Prof. Jan Bonsma

Saiba mais sobre a raça Bonsmara e por que ela pode mudar a realidade de sua fazenda.

ddd
logo
Group-2-copy1
Menu Bonsmara