Frigoríficos de SP deixaram de exportar US$ 12,78 milhões após a Carne Fraca

Os frigoríficos paulistas deixaram de exportar US$ 12,78 milhões após a Operação Carne Fraca, divulgada em março de 2017 pela Polícia Federal, afirma a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, baseada em estudo do Instituto de Economia Agrícola (IEA).

Os pesquisadores Celso Vegro e José Alberto Angelo afirmam que a investigação gerou um “custo da precipitação” para as empresas, que seria justamente este valor “perdido” com as exportações.

De acordo com a pesquisa, as exportações paulistas de carnes in natura e industrializadas, no primeiro bimestre de 2017, recuaram 9,25%, para US$ 270,339 milhões frente a igual período do ano anterior (US$ 297,895 milhões). Já em março, a proporção da queda na comparação anual foi acentuada e o Estado embarcou US$ 149,174 milhões, 16,41% a menos do que março de 2016 (US$ 178,459 milhões).

“Adotando hipótese plausível de que os 9,25% de redução nos embarques paulistas do primeiro bimestre do ano se mantivessem sobre março de 2017, o montante apurado pelo segmento alcançaria aproximadamente US$ 162 milhões. Entretanto, o saldo cambial efetivo obtido no mês de US$ 149,17 milhões revelou o ‘custo da precipitação’ por parte da Polícia Federal para os frigoríficos paulistas, estimado, assim, em US$ 12,78 milhões.”

Vegro e Angelo ponderam que a análise não considerou as imediatas repercussões da operação policial em âmbito do mercado interno. “Levantamento estatístico com 1.067 paulistanos revelou que um em cada três consumidores diminuiu o consumo de carnes após a operação da Polícia Federal.”

Fonte: Estadão, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Deixe sua opinião!

Comentários

Por que Bonsmara?

"O aspecto mais importante da criação de gado de corte é sua adaptação a um ambiente específico."

- Prof. Jan Bonsma

Saiba mais sobre a raça Bonsmara e por que ela pode mudar a realidade de sua fazenda.

Menu Bonsmara